domingo, 28 de julho de 2013

“Cadeia da Legalidade” está de volta na Web, 52 anos depois


 Num superesforço de  diretórios estaduais com o apoio da Executiva nacional e 52 anos após o ex-governador Leonel Brizola usar os microfones da Rádio Guaíba de Porto Alegre para criar o movimento político que garantiu  a posse do Presidente João Goulart em 1961, após a renúncia de Jânio Quadros, o PDT está trazendo de volta a “Cadeia da Legalidade”.
Em 1961 a Campanha da Legalidade durou 14 dias após a renúncia de Jânio Quadros e graças a mobilização a partir dela, Jango assumiu a presidência da República em 7 de setembro de 1961. O movimento de resistência aos militares que tentaram impedir a posse do Vice-Presidente da República que estava em viagem oficial à China -  foi o único golpe de estado da América Latina derrotado depois de já estar nas ruas.
Brizola, à época governador do Rio Grande do Sul, ocupou os transmissores da Rádio Guaíba de Porto Alegre e iniciou a transmissão de discursos e notícias a partir de um estúdio de rádio improvisado no porão do Palácio Piratini. Inicialmente pequenas rádios do interior gaúcho retransmitiram o sinal da Guaíba, mas outras rádios foram se somando Brasil afora, inclusive emissoras do ABC paulista e a poderosa Rádio Nacional de Brasília – chegando cadeia a reunir cerca de 120 emissoras. A “Cadeia da Legalidade” mobilizou o Brasil e derrotou o golpe.
Hoje, usando os recursos da internet banda larga desde 2011, um estúdio central de rádio web foi instalado na sede do PDT em Brasília, gerando uma programação musical com conteúdo político-partidário onde todas as ações da política nacional, dentro e fora do PDT são repassadas através de notas informativas,  a cada três músicas nacionais. A “Rádio Legalid ade” pode ser ouvida através de computadores, tablets, smartphones – e ainda através de Bluetooth,  em unidades automotivas.  
“Nós reativamos nosso DNA e trazendo de volta a Cadeia da Legalidade sob outra forma, numa plataforma moderna e ainda mais abrangente”, sustenta o coordenador da Radio Legalidade de Brasília e responsável pelo projeto, o experiente jornalista Paulo Ottaran. também radialista que integra a equipe do programa “A Voz do Brasil”.
Até o Congresso Nacional do PDT, marcado para 23 e 24 de agosto próximos, deverão estar em funcionamento outros seis estúdios da Rádio Legalidade de um total de 12 previstos para este ano ainda que serão instalados em pontos estratégicos do país. O primeiro fora da sede nacional e que já está no ar é Maceió, em Alagoas,  que gera programação própria no período da manhã e reprisa o conteúdo jornalístico gerado por Brasília no restante do dia.
Outros já em fase de instalação são os de Porto Alegre/RS, Salvador/BA, Belo Horizonte/MG, Recife/PE, Fortaleza/CE e Chapecó/SC. Um estúdio de apoio à estrutura de Porto Alegre, deverá ser montado em São Borja, cidade  onde estão sepultados os ex-presidentes Getulio Vargas e João Goulart e também Leonel Brizola, fundador do PDT.
No Rio de Janeiro, sede nacional da Fundação Leonel Brizola-Alberto Pasqualini a previsão é de o estúdio da Rádio Legalidade esteja em funcionamento até a segunda quinzena de setembro.
“À medida em que forem sendo instalados, cada estúdio vai ter sua vida própria, gerando seu material local e integrando a rede nacional”, enfatiza o responsável pelo projeto, jornalista Paulo Ottaran, que trabalha antenado com as diretrizes para o setor do recém criado Núcleo de Comunicação do PDT, coordenado pelo jornalista Osvaldo Maneschy.
Numa das identificações do portal, o presidente Carlos Lupi, assegura que “a Rádio Legalidade é um portal de noticias que integra o PDT e sua militância através da música, da informação, do trabalho de nossos deputados e senadores e dos movimentos trabalhistas”. Lupi é um dos principais estimuladores do projeto que tem por objetivo integrar a militância pedetista.                                 .

Como ouvir:
www.radiolegalidade.com (Brasília - NO AR)
www.radiolegalidade.com/alagoas (Maceió - NO AR)
www.radiolegalidade.com/ceara (Fortaleza - 1ª Quinzena de Agosto)
www.radiolegalidade.com/rs (Porto Alegre - 1ª Quinzena de Agosto)
www.radiolegalidade.com/minasgerais (Belo Horizonte - 2ª Quinzena de Agosto)
www.radiolegalidade.com/bahia (Salvador- 2ª Quinzena de Agosto)
www.radiolegalidade.com/rio (Rio de Janeiro 2ª Quinzena de Setembro)
Compartilhe esta página: Share

sábado, 27 de julho de 2013

PDT consolida opção por candidatura própria no Rio Grande do Sul

Outras Notícias: http://pdt.org.br/ (Atualizadas até o dia em que você clicar)

 Fonte: MCS - Jornal do Comércio | 26 de julho de 2013

Sigla já finalizou dois terços do cronograma de encontros para definir a estratégia de 2014 - autor: LUIZ MOREM/DIVULGAÇÃO/JC
 
Sigla já finalizou dois terços do cronograma de encontros para definir a estratégia de 2014 - autor: LUIZ MOREM/DIVULGAÇÃO/JC
Tendo concluído 22 encontros regionais de consulta às bases partidárias no Interior do Estado - dos 38 programados até outubro -, o que equivale a dois terços da agenda, o PDT cristaliza a opção por lançar candidatura própria ao governo do Estado no ano que vem. O deputado federal Vieira da Cunha é o nome que se apresenta, até agora, para a disputa. Caso a candidatura própria não seja viabilizada, a alternativa deve ser a manutenção da aliança com o governador Tarso Genro (PT), que deverá concorrer à reeleição. Neste cenário, o PDT indicaria o candidato a vice-governador.

O presidente estadual do partido reforça que a decisão só deve ocorrer depois do ciclo de debates com as bases, entre novembro e dezembro. “O PDT, pela sua base, tem manifestado amplamente a vontade de ter candidatura própria. Ao final de tudo isso, vamos ter de construir uma situação de viabilidade para essa candidatura. Viabilidade passa, necessariamente, por um conjunto de alianças para uma política de preparação às eleições proporcionais”, reflete Bolzan, dizendo que a executiva estadual vem dialogando com outras siglas.

“Conversamos com vários partidos. Já trocamos impressões, sabemos o que pensam sobre o pleito do ano que vem praticamente todos os partidos”, explica, relatando que as siglas estão alinhavando suas estratégias para 2014. “Nós também estamos. Se for possível construir uma candidatura própria, nós vamos. Se não for possível, vamos para a segunda opção,” que é uma aliança, adianta Bolzan, esclarecendo que, “por uma questão de coerência”, a composição com a candidatura de Tarso “é uma opção lógica”. “Ter uma posição muito divergente daquela que estamos hoje não seria incoerente. Não seria nem moral, tampouco ética. Se não tivermos candidatura própria, possivelmente estaremos no mesmo lugar onde estamos (aliança com o PT).”

Bolzan ressalta que a recente pesquisa divulgada pelo Ibope, em que o governo gaúcho aparece com uma aprovação de apenas 25%, não interfere na opção da sigla. “Nós até podemos receber apoio de partidos que estão na oposição para uma candidatura própria, mas não ficaremos na oposição em uma situação secundária. Podemos receber apoio comandando um processo alternativo”, argumenta.

O líder da bancada pedetista na Assembleia Legislativa, Gerson Burmann, diz que os deputados têm participado dos encontros regionais, e que existe “plena sintonia” dos parlamentares com os encaminhamentos da executiva estadual. “O que o partido determinar no final do ano - o que deve ocorrer em uma reunião do diretório - será acatado pela bancada”, explica Burmann, ponderando que o processo em curso não afeta a postura dos deputados pedetistas na composição da base de apoio ao governo do Estado.

Neste final de semana, as plenárias regionais não acontecem, em virtude de uma agenda partidária da executiva com a coordenadoria de Erechim e de uma reunião em São José do Ouro, onde está sendo organizada a representação local do partido. Os próximos encontros acontecem em Ijuí, no dia 2 de agosto, e em Soledade, no dia seguinte.

 

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Juventude Socialista do PDT cria executiva em Maquiné (RS)


Na noite de sexta-feira, 19.07.2013, em Maquiné, foi instituída a executiva provisória da Juventude Socialista do Partido Democrático Trabalhista. O ato foi acompanhado pelas lideranças do município e região: presidente municipal do PDT, César Boff, o Tedão; vereadores João Marcos, Cesar e Márcia Biriva; ex-vereador, Edson Bopsin; coordenador regional do PDT - Litoral Norte, Nilvo Nunes, o Banzé. A executiva provisória contou, ainda, com a presença da Coordenadoria Regional da Juventude do PDT, representada por Romildo Bolzan Neto, coordenador no Litoral Norte.

A executiva foi composta pelos seguintes membros: 

Presidente: Rodrigo Ferreira
Vice-Presidente: Laone Rech
Secretário Geral: Marcelo Bitencourt
Tesoureiro: João Marcos
Secretário de Movimentos sociais: Anderson Staudt
Secretário de Comunicação: Jacson Micael Bopsin

A ação faz parte do projeto da Coordenadoria Regional da Juventude do PDT, em parceria com a Executiva Estadual, pelo presidente João Henrique Cella, de consolidação de jovens comprometidos com as bandeiras do partido.

O coordenador regional da Juventude do PDT, Romildo Bolzan Neto, lembrou que esta é a primeira de uma série de ações que serão realizadas no Litoral Norte, sempre no intuito de expandir o PDT, criando lideranças, sem que se perca os ideias da Educação e do Trabalhismo. Ideais estes que norteiam o partido desde sua criação até os dias de hoje."

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Dilma garante a Fortunati recursos para recuperação do Mercado

Fonte: MCS - Prefeitura de Porto Alegre e br.noticias.yahoo.com | 7 de julho de 2013 Em telefonema ao prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, na tarde deste domingo, 7, a presidenta Dilma Roussef lamentou o incêndio ocorrido no Mercado Público e garantiu que o governo federal disponibilizará recursos para a recuperação do prédio, conforme apelo do chefe do executivo municipal. "Tivemos uma longa conversa quando a presidenta relembrou que almoçava com frequência no Mercado. Segundo ela, o Mercado Público faz parte da alma de Porto Alegre, por isso garantiu que não faltarão recursos do governo federal para a recuperação desse ícone da cidade", revelou o prefeito. De acordo com Fortunati os recursos podem vir através do PAC das Cidades Históricas, que já tem a participação de Porto Alegre, ou mesmo o PAC voltado para as outras obras. "O certo é que a presidenta se sensibilizou pelo que aconteceu e vai ajudar Porto Alegre a reeguer o que o fogo consumiu", acrescentou o prefeito, que viaja amanhã a Brasília, dando início as tratativas para se habilitar aos recursos prometidos pela presidenta. Leia Mais: Incêndio destrói 30% do Mercado Público de Porto Alegre Um incêndio atingiu na noite deste sábado (6) o Mercado Público de Porto Alegre, no centro da capital do Rio Grande do Sul. Segundo os bombeiros, o fogo começou por volta das 20h30. Parte do telhado chegou a desabar. Dados preliminares apontam que 30% do edifício tenha sido destruído, com problemas concentrados nas fachadas para as avenidas Borges e Siqueira Campos, onde teria iniciado o fogo. A chuva que caiu durante a madrugada evitou novos focos de chamas, mas agora pode prejudicar a realização da perícia. Peritos e representantes da Polícia Civil iniciaram, na manhã deste domingo, a avaliação das causas e dos estragos do incêndio que atingiu o Mercado Público. O incêndio começou após o fechamento do mercado, e não há registro de vítimas. Contudo, algumas pessoas que estavam no entorno chegaram a ser socorridas em ambulâncias do corpo de bombeiros, pois passaram mal devido à fumaça. Dezenas de animais foram retidados com vida do incêndio que atingiu o local. As aves são comercializadas no Mercado durante o dia e estavam no interior do prédio quando o fogo começou. Os primeiros integrantes do Corpo de Bombeiros a chegarem ao local foram os responsáveis por retirar os animais. Prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, acompanhou o trabalho dos bombeiros no combate ao fogo no Mercado Pú … Na manhã deste domingo, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), e autoridades estaduais e municipais se reuniram com permissionários do mercado para dar as primeiras indicações sobre as condições do plano de prevenção contra incêndios e expectativas de recuperação. O Mercado Público faz parte do patrimônio histórico e cultural da capital gaúcha desde 1979 e foi inaugurado em outubro de 1869, segundo informações da prefeitura do município. O segundo pavimento foi construído apenas em 1912. Pelo menos 111 estabelecimentos ficam no local. Este é o quarto incêndio que atinge o prédio. Os outros ocorreram em 1912, 1976 e 1979. .

sábado, 6 de julho de 2013

Caminhos cruzados, por Romildo Bolzan Júnior

Fonte: MCS - www.pdtrs.org.br | 5 de julho de 2013

Como dirigente partidário, estou surpreso com a intensidade das manifestações dos últimos dias nas principais capitais e cidades brasileiras. Limitado pelas agendas da dinâmica do partido, confesso que estranhei a dimensão dos espaços que os protestos vem ocupando em nosso país.
É bem verdade que os primeiros sinais, emitidos aqui em nossa capital – a mesma que há 52 anos Brizola mobilizou pela Legalidade – germinaram de forma avassaladora através de novos mecanismos de divulgação, as redes sociais, ferramentas que pertencem especialmente ao domínio dos jovens, os titulares absolutos dos protestos.
Assistimos, então, em Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Goiânia, entre tantas outras cidades, as mesmas cenas que vimos pela televisão na Espanha, França, Grécia, Egito e, simultaneamente, Turquia. Vimos com preocupação o estopim da crise européia através da manifestação dos jovens e saudamos com entusiasmo a denominada Primavera Árabe, a exuberante e inacreditável explosão de protestos em países dominados pelo totalitarismo.
O meu erro, como homem de partido, acostumado com as longas discussões políticas, as articulações e ponderações das mais variadas conjunturas, foi ter desprezado os sinais evidentes de que aqui – como em todo o mundo – também estava se materializando a insatisfação popular. Assumo como erro porque entendo que cabe ao partido político demandar as questões sociais através dos espaços públicos.
Os R$ 0,20 que mobilizam multidões estão materializados na péssima qualidade do serviço de transporte público em nosso país, que submete os trabalhadores ao confinamento em ônibus durante várias horas nos deslocamentos de casa para o trabalho. Agora capacitada financeiramente, a classe trabalhadora não tem mobilidade para mudar seu trajeto. Essa condenação histórica nunca entrou nas agendas dos governantes, que direcionaram sua preocupação para a modernidade urbana, acreditando que através das obras da Copa estariam dando passos gigantescos na direção do desenvolvimento. Os milhões investidos nos estádios estão com a fatura exposta nas ruas do país. O povo quer saúde, educação, transporte de qualidade, mobilidade urbana, respostas dos governos, eficiência, valores éticos e morais. O que explodiu foi o represamento das indignações.
Enquanto os jovens ocupam as ruas protestando pelos equívocos no direcionamento dos recursos públicos, os partidos políticos caminham para as agendas previsíveis dos calendários institucionais da nossa democracia representativa. É compreensível que eles recusem a partidarização, afinal, falhamos quando não ouvimos seus sinais. Mas vê-los altivos, autônomos e livres nas negociações e nos protestos me causa estranheza. O recado é claro, estamos em caminhos diferentes e não falamos a mesma linguagem. Será que envelhecemos com nossos partidos?
Romildo Bolzan Júnior, presidente estadual do PDT

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Redução da passagem deve ser votada hoje pela Câmara de POA

Fonte: MCS - www2.portoalegre.rs.gov.br | 1 de julho de 2013

A Câmara Municipal deve votar nesta segunda-feira, 1º, o projeto de lei do Executivo que isenta do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) as empresas de transporte coletivo por ônibus da Capital. Sendo aprovado, o prefeito José Fortunati prometeu que reduzirá a tarifa para R$ 2,80 no mesmo dia.

O projeto de lei deve somar-se à isenção de PIS/Cofins concedida pelo Governo Federal, causando a redução no valor da passagem. Com a isenção do imposto municipal, o município deixará de arrecadar R$ 15 milhões anuais como forma de subsidiar o transporte coletivo e reduzir o valor da passagem para o usuário. A alíquota de ISSQN em vigor para o serviço em Porto Alegre é de 2,5%.

Buscando uma redução ainda maior no valor da passagem, Fortunati também formalizou no dia 18 deste mês ao governador Tarso Genro, por ofício, pedido para que seja encaminhada ao Legislativo estadual redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o óleo diesel consumido pelo setor de transporte coletivo. Cálculos preliminares apontam que a isenção do imposto estadual poderia resultar em tarifa de R$ 2,73.

Âmbito nacional - A redução das passagens a partir da isenção de tributos está avançando em nível nacional com a tramitação do Regime Especial de Incentivos para o Transporte Coletivo (Reitup). Nesta terça-feira, 2, o prefeito José Fortunati acompanha, em Brasília, a votação do projeto de lei, em caráter terminativo, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. O Reitup permitirá que a tarifa de transporte coletivo seja incluída como item da cesta básica e receba as isenções tributárias que o governo federal tem concedido a outros segmentos da economia, como a linha branca.

O projeto determina que estados e municípios apliquem desonerações no ICMS e no Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), reduzindo o preço da passagem do transporte coletivo. Prevê ainda a implantação de modelo de planilha único para todo o país, que deverá ser divulgado na Internet, além da criação de Conselho Municipal para a área e do bilhete único (Porto Alegre já possui ambos).

No dia 25, o projeto de lei foi aprovado por unanimidade na sua primeira votação na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Fortunati, presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), esteve em Brasília defendendo junto aos senadores agilidade na aprovação.