sexta-feira, 31 de maio de 2013

Eduardo Loureiro é eleito novo presidente do PDT de Santo Ângelo (RS)

O PDT realizou convenção na Câmara Vereadores de Santo Ângelo, nesta quinta-feira, que definiu o nome Eduardo Loureiro como novo presidente do partido .
Na convenção o PDT escolheu os membros do diretório e da Executiva municipal, assim com os nomes para a Comissão de Ética, a eleição do Conselho Fiscal.
O novo presidente é o ex-prefeito Eduardo Loureiro; o 1° Vice Jacques Barbosa; o 2º Vice Adolar Queiroz, a Secretário Tânia Santiago; o Tesoureiro Bruno Hesse; Vogais 1° Loi Biachi; 2º Luis Carlos Cavalheiro e 3º Jacqueline Possebom.
Um bom público esteve no plenário da Câmara de Vereadores, entre militantes e simpatizantes. Os trabalhos foram coordenados pelo atual presidente do PDT, Hélio Costa.
Estiveram presentes na convenção do PDT o secretário estadual Afonso

Exumação de Jango para colher provas de atentado levará mais de um ano

30/5/2013 14:18
Por Redação, com Ansa - de Brasília

Jango tentou fazer as grandes reformas de base que o Brasil precisa, mas foi interrompido e assassinado pela ditadura, segundo apura a Comissão da Verdade
Jango tentou fazer as grandes reformas de base que o Brasil precisa, mas foi interrompido e assassinado pela ditadura, segundo apura a Comissão da Verdade
A exumação dos restos mortais do ex-presidente Jango, João Goulart (1919-1976), deve durar mais de um ano, apontaram representantes da Comissão Nacional da Verdade (CNV), que realizará a investigação em parceria como o Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul (MPF/RS) e a Secretaria de Direitos Humanos (SDH). Oficialmente, Goulart foi declarado morto em decorrência de uma parada cardíaca, mas sua família sempre defendeu que sua morte foi resultado de uma conspiração dos militares, uma vez que as forças do regime impuseram que ele fosse enterrado às pressas, sem que uma autopsia fosse realizada.
A coordenadora da CNV, Rosa Cardoso, explicou, em entrevista à Agência Brasil, que “há um conjunto de indícios que demonstra claramente que Jango foi vigiado no contexto da Operação Condor e há o depoimento de um coautor, uma confissão, apontando que o ex-presidente tomou uma medicação adulterada”. O filho do ex-presidente, João Vicente Goulart, disse no começo deste mês acreditar que seu pai pode ter sido vítima de um envenenamento parecido ao que teria causado a morte do ex-mandatário do Chile Eduardo Frei Montalva (1911-1982). Ele ainda lembrou que o Plano Condor, que coordenou a repressão durante os regimes militares do Cone Sul entre os anos de 1970 e 1980, “teria ramificações em vários países”. Também participarão do processo de exumação a Comissão Especial Sobre Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP) e o Instituto João Goulart. (ANSA) ZSG

quinta-feira, 30 de maio de 2013

PDT realizou convenção municipal em Agudo (RS)

Foi realizada na manhã de sábado, 26, na Câmara de Vereadores de Agudo, a Convenção Municipal do Partido Democrático Trabalhista (PDT).
Na ocasião, foi definido o diretório municipal do partido, composto por 21 titulares e 7 suplentes. Após foi eleita a diretoria executiva, para mandato de dois anos, sendo Sildo Unfer – presidente; Márcio Arno Halberstadt – 1º vice-presidente; Emílio Vili Dalmeyer – 2º vice-presidente; Marli Trapp – secretária; Danilo Graebner – tesoureiro; Carlos Henrique Roggia – 1º vogal; Claudete Diva Grellmann Hoffmann – 2ª vogal e Paulo Roberto Unfer – líder de bancada.
Ainda na convenção, foram escolhidos os membros da comissão de ética partidária e conselho fiscal.

Sérgio Oliveira: Trabalhismo, ontem e hoje – do PTB ao PDT

A sigla histórica dos Trabalhistas brasileiros é o PTB fundado por Getúlio Vargas em meados da década de 40, mas tomada de Leonel Brizola – legítimo herdeiro político de Vargas e João Goulart – no início da década de 80, fato que o obrigou Brizola a fundar o PDT no dia 26 de maio de 1980, quando a sigla lhe foi surrupiada por iniciativa do general Golbery do Couto e  Silva com a ajuda do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Neste texto estão reunidos depoimentos de personalidades diversas da vida pública brasileira explicando os fatos, mostrando que o PTB antigo, pré-64 – o fundado por Getúlio Vargas, João Goulart e Leonel Brizola, entre outros - nada a ver com o novo PTB, pós-64, fruto da articulação do general Golbery com a justiça eleitoral em benefício de Ivete Vargas.
Vejamos os fatos:
Sergio Zambiasi (ex-senador do PTB do Rio Grande do Sul ), em artigo intitulado “Por que apoio Brizola”,  publicado no “Jornal do PDT” de agosto de 1989, na página 4, escreveu no último parágrafo:
" E o PTB do Rio Grande do Sul está nesta luta. Todas as suas lideranças, os vereadores entraram com forte propósito de apoiar Brizola, porque nós entendemos o seu trabalho, o respeitamos, e quando era do PTB antigo foi o melhor governador que tivemos. Por isto, temos agora a obrigação de devolver a ele tudo o que Brizola fez pelo Rio Grande do Sul."
Pulando para o episódio que detonou o escândalo do mensalão, a ligação do então deputado Roberto Jefferson com o assessor dos Correios Mauricio Marinho, aquele flagrado por uma câmara oculta recebendo o que Jefferson definiu domo “peteca” (pequena quantia de dinheiro da corrupção), o advogado e jornalista Bension Coslovski entrou com representação na Câmara dos Deputados contra Jefferson, questionando suas atitudes, elencando 28 episódios em que esteve diretamente envolvido, e citou como primeiro o fato dele se  "orgulhar de ter sido um dos fundadores do novo Partido Trabalhista Brasileiro, nos idos de 1981/82."
Notem bem: Zambiasi se referiu ao "PTB antigo", o de Vargas, Goulart e Brizola; ao passo que Coslovski cita o " novo Partido Trabalhista Brasileiro ", fundado por Ivete Vargas. Ou seja, apenas a sigla é a mesma. Já na peça “Bailei na Curva” de Julio Conte e outros, muito famosa no Sul, há uma personagem, a Gabriela, que, num texto é apresentada como “pessoa que sonha ser médica e o pai é sindicalista ligado a tradição popular do antigo PTB de Brizola".
Tem mais: o jornalista Carlos Castelo Branco, que por mais de 20 anos escreveu a coluna política do “Jornal do Brasil”, na época da fundação do PTB atual, o novo, no artigo intitulado “O PTB de hoje não é o PTB de ontem”, disse, no último parágrafo: “ Três adesões foram decisivas para gerar o novo PTB, o PTB não getulista: Jânio Quadros, em São Paulo, que no passado teve o apoio de quase todos os partidos menos do PTB; Sandra Cavalcanti, herdeira do lacerdismo; e Paulo Pimentel, egresso do sistema de Ney Braga, fundador e secretário geral do PDC. Com isso o PTB ganhou viabilidade eleitoral mas perdeu seu vínculo com o passado. A legenda tem outra destinação e outro futuro que não são os de restabelecer a pálida reminiscência do prestigio de Getúlio Vargas e João Goulart."
Na mesma época, a revista “Veja” de 14.05.80, publicou matéria sob o título “PTB sob medida”, com o subtítulo “O procurador ajudou Ivete que ajuda  o governo” GOVERNO, que afirma: "Sigla tirada de Brizola foi dada à Ivete Vargas, com a ajuda de Golbery e do procurador geral da Justiça Eleitoral, Firmino Ferreira Paz ".
Ainda sobre o episódio, o ex-deputado Helio Duque e ex-senador, em artigo intitulado “Um Testemunho”, publicado no mesmo ano, em determinada altura afirma: "Leonel Brizola preparou-se para reorganizar o PTB, mas foi vitimado por Golbery que, autoritariamente, entregou, via Justiça Eleitoral, a sigla à Deputada Ivete Vargas, cujo marido, Paulo Martins, trabalhava para o "bruxo". Diante do golpe, Brizola criou o PDT."
Por sua vez o ex-deputado Sinval Boaventura, em entrevista ao Jornal “Opção”, ante a pergunta “é verdadeira a história de uma reunião na casa do então deputado Simões da Cunha, na qual a deputada Ivete Vargas (PTB) teria contado que saíra de um encontro com o general Golbery e este revelou que ia projetar o sindicalista Lula para ser o anti-Brizola?”, ele respondeu:
“A Ivete Vargas disse que tinha estado com o ministro Golbery, na chácara dele, e que ele dissera que precisava trazer o Brizola para o Brasil porque ele estava se tornando um mito muito forte fora do país. Que era melhor ele voltar e disputar eleição, porque assim perderia o prestígio político. Fui ao Golbery e ele confirmou a conversa com Ivete. Explicou que sua estratégia era estimular a imprensa para projetar o Luiz Inácio da Silva, o Lula, um grande líder metalúrgico de São Paulo como uma liderança inteligente e expressiva, para ser preparado como o anti-Brizola. Sou testemunha dessa tese do general Golbery”.
Já o jornalista Mauro Santayana, um dos mais respeitados do país, em artigo sobre Brizola, tão logo ocorreu a sua morte, escreveu a determinada altura: "Mas antes de se esvair, o regime de 64 conseguiu seu maior triunfo contra o Trabalhismo, roubando a sigla do Partido Trabalhista Brasileiro de seu herdeiro legítimo, Leonel Brizola, que retornava do exílio. O "PTB" perdeu sua profundidade histórica e o próprio lastro trabalhista, virando hoje, um "nome fantasia" como outro qualquer."
Outro depoimento importante foi o feito em 29.05.2005 pelo ex-deputado Léo de Almeida Neves, do Paraná, no artigo “Trabalhismo Autêntico”, publicado no “Jornal do Brasil”. Nele o dirigente do PDT de Curitiba (presidente em exercício), afirma em determinado trecho: “Embora as administrações militares seguintes a Castelo Branco tivessem alguma semelhança na área econômica com as diretrizes governamentais de Vargas e Goulart (fortalecimento das estatais, criação da Embrapa e da Embraer), seria profundamente ultrajante aos militares o ressurgimento do trabalhismo no governo central, uma vez que haviam derrubado Vargas em 1945, encurralando-o em 1954 e deposto Goulart em 1964. Com essa ótica, entrou em ação o mago do regime, o estrategista General Golbery do Couto e Silva. Houve tolerância para as reivindicações operárias do ABC paulista, conduzidas por Luiz Inácio Lula da Silva, e ao robustecimento de um sindicalismo sem compromissos com o Trabalhismo, e desvinculado de Brizola. Depois,  serviram-se da ex-deputada Ivete Vargas, cujo marido trabalhava para Golbery, a fim de aprovar um simulacro de partido de apoio ao sistema vigente, já nos seus estertores. Manobrando com a frágil Justiça Eleitoral da ocasião, conseguiram registrar um artificial PTB, solidário ao governo inclusive nas votações no Congresso”.
Léo de Almeida Neves foi diretor do Banco do Brasil, também secretário do velho PTB no Paraná - quando o Senador Souza Naves era presidente regional, e chegou a vice-presidente nacional da legenda. Também foi Deputado Estadual pelo Paraná e, em 1966, o Deputado Federal mais votado pelo MDB do Paraná. Foi cassado em 13.03.69, voltou a política e hoje preside o PDT de Curitiba.
Ainda sobre as questões PTB x PDT, o jornalista Sergio Gobetti escreveu no “Estado de São Paulo” de 6.10.2006: "O PTB já foi motivo de inúmeras disputas, como a da ex-deputada Ivete Vargas, sobrinha de Getúlio, com o ex-governador Leonel Brizola. O Líder trabalhista, quando voltou do exílio, tentou ficar com a sigla, mas quem levou a melhor foi Ivete. Embora o atual PTB não tenha vínculo político e ideológico com o velho trabalhismo, continua lucrando com a popularidade da sigla, que só perde em antiguidade para o nome do PCB (Partido Comunista Brasileiro), de 1922".
Todos esses fatos elencados nos levam a concluir: o  PTB antigo, para os pedetistas, é o PDT de hoje, fundado por Brizola, que foi um dos fundadores do PTB antigo.
(*) Sérgio Oliveira é militante do PDT de Charqueadas (RS)

PDT de Tapera (RS) elegeu nova direção no final de semana

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) realizou a sua convenção no último domingo (26), às 08h, na Câmara de Vereadores. Na oportunidade elegeu sua nova diretoria. Assume o partido a ex-vereadora Ana Cassol.
Os demais membros do PDT, partido que também integra a Aliança Democrática, coligação criada para eleger e reeleger Ireneu Orth prefeito, são os seguintes:
Presidente – Ana Otacília Peres Godinho Cassol
1º Vice-presidente: Romeu Thiesen
2º Vice-presidente: Soili Catarina Pasinato
Secretário: Ivanor Domingos Pasetti
Tesoureiro: Renato Luiz Cassol
Líder de bancada: Vereador Alcides Maldaner.

PDT recebe novos filiados em São Gabriel (RS) e reforça independência

Encontro aconteceu no sábado, na Associação Médica (foto Artur Goularte/Facebook)
Encontro aconteceu no sábado, na Associação Médica (foto Artur Goularte/Facebook)
O Diretório Municipal do Partido Democrático Trabalhista (PDT) de São Gabriel realizou uma confraternização para filiados e a imprensa, na noite de sábado (27), na sede da Associação dos Médicos, no Bairro Bom Fim. A confraternização ainda teve a presença de novos filiados e de lideranças do partido, que pregou o discurso de união e recomeço, sob a presidência do médico Ricardo Coirolo.

A noite também teve assinatura de fichas para novos filiados, que passam a fazer parte do partido. O ex-vereador e Secretário Municipal Zamir Neves Coirolo retornou ao PDT, após anos. Além dele, ssinaram ficha no PDT, Santinho Guedes e David Machado Guedes (primos de Evaristo e Evandro Guedes), Elton Lopes Pereira, Luiz Oscar Alves Cavalheiro e Juvenil Souto Camargo (o cantor Pingo).

O anfitrião foi o presidente, Ricardo Coirolo. Ex-secretários, filiados e simpatizantes se fizeram presentes ao encontro, que contou também com a presença do ex-prefeito Rossano Gonçalves. Após o jantar, muita música. O principal discurso é de que o partido tem de fazer oposição séria e responsável, além de candidaturas próprias à nível estadual e federal.

PDT recebe novos filiados em São Gabriel (RS) e reforça independência

Encontro aconteceu no sábado, na Associação Médica (foto Artur Goularte/Facebook)
Encontro aconteceu no sábado, na Associação Médica (foto Artur Goularte/Facebook)
O Diretório Municipal do Partido Democrático Trabalhista (PDT) de São Gabriel realizou uma confraternização para filiados e a imprensa, na noite de sábado (27), na sede da Associação dos Médicos, no Bairro Bom Fim. A confraternização ainda teve a presença de novos filiados e de lideranças do partido, que pregou o discurso de união e recomeço, sob a presidência do médico Ricardo Coirolo.

A noite também teve assinatura de fichas para novos filiados, que passam a fazer parte do partido. O ex-vereador e Secretário Municipal Zamir Neves Coirolo retornou ao PDT, após anos. Além dele, ssinaram ficha no PDT, Santinho Guedes e David Machado Guedes (primos de Evaristo e Evandro Guedes), Elton Lopes Pereira, Luiz Oscar Alves Cavalheiro e Juvenil Souto Camargo (o cantor Pingo).

O anfitrião foi o presidente, Ricardo Coirolo. Ex-secretários, filiados e simpatizantes se fizeram presentes ao encontro, que contou também com a presença do ex-prefeito Rossano Gonçalves. Após o jantar, muita música. O principal discurso é de que o partido tem de fazer oposição séria e responsável, além de candidaturas próprias à nível estadual e federal.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

PDT de Charqueadas(RS) elege novo Diretório Municipal e Executiva

 - autor: Fabio Ferreira
- autor: Fabio Ferreira
Os militantes do PDT de Charqueadas (RS) realizaram no início do mês de maio convenção para eleger o novo  Diretório Municipal com 30 titulares, mais o líder partidário, bem como 10 suplentes, além da Comissão de Ética constituída por cinco titulares e três suplentes e ainda o Conselho Fiscal, com três titulares e três suplentes.
A votação se realizou das 14 às 20 horas tendo, ao final, sido eleita a chapa única que recebeu 127 votos de aprovação  dos 135 filiados que compareceram.  Logo após o novo Diretório se reuniu para escolher sua nova Executiva, que ficou formada: Presidente - José Inácio Ferreira Fortes; 1º vice-Presidente - Claudionor Silveira Borba; 2º vice-Presidente - Jerônimo Ferreira Vianna; Secretário - Frederico Cesar Souza de Souza; Tesoureiro - Paulo Jorge Lopes Marek; 1º Vogal - Paulo Henrique Silva Souza e 2ª Vogal - Norma Regina Anjolim Cairuga.
Na foto tirada na ocasião, da esquerda para a direita, estão os seguintes integrantes do PDT de Charqueadas, que também fazem parte da administração municipal: Paulo Henrique, Secretário de Cultura (Vogal);  Norma Cairuga, Secretária de Educação (Vogal); José Fortes, Secretário de Indústria e Comércio (Presidente);  mais o Prefeito Davi Gilmar, além de Claudionor Borba, Secretário de Obras (1º Vice); Frederico Souza (Secretário); Paulo Marek (Tesoureiro) e Jerônimo Vianna, Secretário e Habitação (2º Vice).

Seguranças particulares protegem restos mortais de Jango

A prefeitura da cidade gaúcha de São Borja (594 km de Porto Alegre), na fronteira com a Argentina, resolveu agir por conta própria e reforçar a segurança no cemitério Jardim da Paz. Depois que a CNV (Comissão Nacional da Verdade) divulgou que pretende exumar o corpo do ex-presidente João Goulart para tentar identificar vestígios de veneno que o tivesse levado à morte, em 1976, o receio de que o jazigo da família seja danificado por vândalos alertou o prefeito Antônio Carlos Almeida (PDT).  
"Vai que alguém invente de violar ou mexer no túmulo, e a prefeitura não fizer sua parte de proteção e controle? Preferimos evitar qualquer tipo de transtorno", disse Almeida, que disse estar gastando cerca de R$ 3.000 mensais para a vigilância. O imponente jazigo da família Goulart é ponto de visita do município, até porque, ao lado de Jango, jaz também o ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro Leonel Brizola.
O Executivo municipal fez dois pedidos de auxílio a quem entendeu ser responsável pela segurança por direito: a BM (Brigada Militar) e ao Exército. Desde o dia 13 de maio, quando as solicitações formais foram enviadas, o prefeito aguarda uma resposta.
Entretanto, informalmente, Exército e o comando dos brigadianos já disseram que não pretendem destacar seus quadros para a segurança dos mortos ilustres. A BM afirma que não tem como destinar soldados especificamente para cuidar o túmulo, enquanto o Exército, que a área não pertence à sua jurisdição. Há 10 dias seguranças de uma empresa privada se dividem em turnos para resguardar a integridade do jazigo da família Goulart - até agora, sem registrar nenhum contratempo.

Onde fica

  • Arte UOL São Borja está a 594 km de Porto Alegre

Sob suspeita

Jango morreu em dezembro 1976, no exílio, na Argentina, quando preparava seu retorno ao Brasil. A história oficial conta que o ex-presidente perdeu a vida após um ataque cardíaco. Por outro lado, ganha força a hipótese de que Jango tenha sido envenenado por agentes da ditadura militar uruguaia, a pedido dos colegas brasileiros, dentro da Operação Condor (aliança entre as ditaduras militares da América do Sul, com o intuito de eliminar opositores).
Essa nova leitura ganhou força há poucos anos, quando o ex-agente da ditadura uruguaia Mário Neira Barreiro voltou à imprensa defendendo que o ex-presidente havia sido assassinado - ele teria tomado uma cápsula com veneno escondida em seus comprimidos para o coração. Preso em um albergue de regime semiaberto, em Porto Alegre, Barreiro deu entrevistas dando detalhes da suposta operação de assassinato de Jango - cujo retorno ao Brasil era temido pelos generais.
No início do mês, a CNV e o MPF (Ministério Público Federal) informaram que pretendem exumar o corpo de Jango. Uma força-tarefa de peritos internacionais, entre eles, russos, está sendo organizada para viajar a São Borja. Além da CNV, da Secretaria de Direitos Humanos, da PF (Polícia Federal), da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro, devem participar da exumação representantes da Cruz Vermelha Internacional. O procedimento, entretanto, ainda depende de autorização da Justiça, o que deve ocorrer até agosto.
Compartilhe esta página: Share

terça-feira, 28 de maio de 2013

Entrevista exclusiva: Romildo Bolzan fala do futuro do PDT e do Grêmio!


Antonio Roberto Vigne – Estamos aqui, Jornal Correio de Viamão, com o Presidente Estadual do PDT, Romildo Bolzan Júnior, tem uma sala, a anti-sala é do pai dele, na sede Regional do PDT, um dos baluartes da história do partido, Romildo Bolzan que é ex-prefeito de Osório e Vice-Presidente do Grêmio Futball Porto Alegrense. Muito boa tarde! Quais são os projetos do PDT para os próximos anos? Está crescendo dentro do Estado! Não é verdade?
Romildo Bolzan Júnior – Olha, o PDT vive um momento extremamente importante na conjuntura Estadual. Por quê? Por que o PDT, a partir das eleições de 2012, ao vencer as eleições de Porto Alegre e Caxias do Sul, tendo aumentado o seu número de Prefeitos e Vice-Prefeitos e também de Vereadores, o PDT também criou uma conjuntura extremamente favorável a partir do aumento nominal de seus votos, ele saiu de seiscentos e cinqüenta mil votos para um milhão, duzentos e cinqüenta e cinco mil votos!  O PDT hoje é uma força política que administra 22% de todos os recursos municipais realizados no Rio Grande do Sul. Então isto é um fato extremamente importante, é um fato para a população, para espelhar políticas públicas e mostrar para a população do Rio Grande um partido que está ativo, vivo, e um partido que procura se acreditar cada vez mais como um partido de opção concreta ao poder. Esta conjuntura é uma conjuntura que nós temos que nós temos que examinar a partir de 2012, mas também examinando 2014 e 2018! Nós não podemos ter a simples visão de que fomos bem em 2012, que já vamos logo em seguida para 2014, fazer o que temos que fazer. Não! Nós temos que preparar este ambiente e é o que estamos fazendo agora com reuniões regionais avaliando a nossa conjuntura política, preparando as chapas proporcionais, conversas com os partidos e colocando o debate sobre candidatura própria ou alianças e se tiver alianças, com quem. Nós já tivemos 13 reuniões de um total de 38.
Antonio Roberto Vigne – Já tem alguma prévia?
Romildo Bolzan Júnior – Têm prévias! As prévias demandam uma tendência de candidatura própria, mas para termos candidatura própria ela precisa estar viabilizada e com nome capaz de…
Antonio Roberto Vigne – Tem surgido algum nome?
Romildo Bolzan Júnior – Têm surgido vários nomes! O nome do Vieira da Cunha é um nome que se colocou no processo de maneira: “Eu sou candidato! Não serei candidato a outra coisa! Sou candidato a Governador” Outros nomes lembrados tem muito a ver com as questões regionais, o próprio Afonso Motta, o próprio Kalil Sehbe, enfim, são nomes que se colocaram no processo de uma maneira mais tranqüila, porém, não verdadeiramente como candidatos. Candidato mesmo só se colocou o Vieira, porque ele não concorre a outra coisa, só concorre a Governador do Estado! Então o partido está tentando viabilizar, não o nome dele, mas tentar viabilizar a candidatura própria, isto é fundamental e sempre com visão em 2014 e 2018.
Antonio Roberto Vigne – O Pompeu de Mattos foi vice da chapa na última eleição, com o Fogaça.
Romildo Bolzan Júnior – O Pompeu se prepara para ser candidato a Deputado Federal! Ele não está na majoritária, isto é uma opção já feita e eu acho que ele esta correto, não queima tempo em coisa que não vão acontecer para ele e fez uma opção pessoal, já está pronto, já está fazendo, destinou o seu objetivo de eleição para Deputado Federal e vai por ali.
Antonio Roberto Vigne – Candidatura própria com o nome do Fortunati como Prefeito facilita o acesso, mas vai disputar, por exemplo, com Ana Amélia Lemos.
Romildo Bolzan Júnior – É, mas o Fortunati não pode se licenciar e renunciar ao cargo de Prefeito para se candidatar a 2014. Fortunati tem que cumprir o mandato até 2016!
Antonio Roberto Vigne – E esta é a visão dele também?
Romildo Bolzan Júnior – Esta é a visão dele também! O Partido também tem esta visão, o partido conclui a visão, conclui o mandato dele até 2016, se prepara para 2018 porque ele passa a ser um candidato forte no processo! Não adianta querer dizer que Fortunati… não, não precisa queimar esta etapa, esta etapa o partido tem que queimar com a perspectiva, talvez. Se por exemplo, eu vou pegar alguns nomes, entre Tarso, Ana Amélia, Vieira, José Ivo Sartori, existe diferença de qualificação entre os quatro? Não, todos são pessoas qualificadas, ética e moralmente comprometidas.
Antonio Roberto Vigne – Talvez em índice de rejeição!
Romildo Bolzan Júnior – E ai o que acontece? Então, na nossa avaliação a eleição de 2014 está completamente aberta! O processo político e o processo eleitoral como têm acontecido em todas as eleições anteriores, é que vai mandar quem vai ser o próximo governador do Estado, não tem favorito e não tem reeleito.
Antonio Roberto Vigne – O PP é um partido que apesar de não ter grandes estruturas em todos os municípios, tem uma sede em cada município praticamente, o PDT apesar de não ter uma sede uma sede em cada município, não está organizado em todos os municípios do Estado, ele é um dos partidos que se não me engano é a terceira ou segunda maior força política do Estado do Rio Grande do Sul em matéria de estruturas administrativas. O índice de rejeição da Ana Amélia ela não tinha até a última eleição, até a última campanha, mas, com o apoio a Manuela ela criou um índice de rejeição que não era dela, necessariamente, mostrou que é mais Ana Amélia que propriamente PP, uma questão de fidelidade partidária. Há o interesse do PDT em agregar forças com algum partido, como o PMDB, que foi dobradinha e está com o Fortunati agora na Prefeitura, de repente formar uma dobradinha com o PMDB ou com algum outro partido, para exatamente fortalecer a proposta de candidatura própria do PDT e alçar um vôo, uma ampliação das bancadas regionais?
Romildo Bolzan Júnior – É possível! Esta conjuntura toda ela que tu colocastes é possível que aconteça e é um cenário a ser visto! Mas o PDT ruma hoje para duas posições, no meu entendimento, ou a candidatura própria na viabilização, e ruma, se não tiver uma candidatura própria para uma aliança onde nós estamos, com o próprio partido dos trabalhadores! Por quê? Por que é muito difícil tu substituir uma posição! Como é que tu não vai manter coerência, como é que tu vai da situação para a oposição? Um vôo de candidatura própria é legítimo!
Antonio Roberto Vigne – O PDT com o PT para candidatura estadual?
Romildo Bolzan Júnior –  Sim! Isto é uma questão, para mim, de coerência! Hoje em dia está muito difícil de justificar a mudança de postura tão rápida! Hoje estou de um lado, daqui a pouco estou do outro, eu acho isto terrível, é até preferível tu morrer, se tiver de morrer tu morre onde tu está, se tiver de ganhar, tu ganha. Por que na verdade não tem discussão de comportamento, de postura e acaba te queimando.
Antonio Roberto Vigne – Mas isto parte do pressuposto que o Tarso Genro não vai querer fazer reeleição.
Romildo Bolzan Júnior – Eu parto do princípio que o PDT terá um papel importantíssimo em uma chapa desta natureza! Se o PDT tiver um papel de importância, de compartilhamento de governo e de núcleo de governo, de cargos chaves, inclusive a vice-governança, tudo bem, vamos lá! Agora, isto é um pressuposto! Se não tivermos isto, claro, se não tivermos isto nós não vamos nem para o debate. O PDT com a importância que ele tem hoje tem de estar em uma posição importante.
Antonio Roberto Vigne – Pela grandeza e história do PDT no Estado do Rio Grande do Sul?
Romildo Bolzan Júnior – Sim!
Ronaldo Bonemann – Eu queria que o Presidente falasse um pouco de sua carreira política, como começou, o Sr. começou a carreira política em Osório.
Romildo Bolzan Júnior – Na verdade, eu não tive algumas opções na vida! Fiz três opções na vida que eu acho que são fundamentais, mas eu não tive muita chance de fazer diferente, vamos combinar assim, uma porque me criei em um ambiente político, nasci e o meu pai era Vereador, Diretor de Escola em Osório e logo em seguida, três anos depois ele se elegeu Prefeito, eu convivi, nasci com o meu pai Prefeito e no final de semana, Osório era um município muito amplo, pegava de Mostardas até Torres, naquela oportunidade todo o Litoral fazia parte, Tramandaí, Cidreira, Magistério, Imbé, Xangrilá, Arroio do Sal, Capão da Canoa, então, na verdade e mais interior de Osório, Maquiné, Itati, Itajaí, todos hoje, tudo município. Então, o que era o meu fim de semana? O meu pai me botava no carro junto com ele e eu ia,na verdade, conviver com este ambiente de pessoas muito mais velhas que eu, que pelos meus seis, sete, oito anos de idade, meu ambiente de convivência era com uma turma de políticos que administrava o município de Osório. Eu estava sempre do lado do pai, o pai me botava no carro, aquela coisa de italiano, o filho primogênito, bota do lado, bota em baixo do braço e vai junto, eu ia também com ele.  E ele era advogado, eu também sou advogado, na verdade as minhas opções tiveram muita influência dele!
Ronaldo Bonemann – E como é que chegou o PDT na sua vida?
Romildo Bolzan Júnior –  Por causa dele! O pai foi Diretor de Escola em Osório, o pai já era trabalhista, foi Diretor de Escola na época do Brizola, o Brizola deu um projeto enorme de uma escola quando o pai era Diretor que hoje é uma escola, naquela época era consagradíssima e continua sendo consagrada, com base naquilo ele virou Prefeito. O pai sempre teve uma admiração enorme pelo trabalhismo, por convicção, por filosofia de vida e por afinidade política com o Brizola e acaba com isto acontecendo e eu fui na esteira de meu pai. E eu com 21 anos me elegi Vereador de Osório, estava me formando em Direito naquela oportunidade, depois me elegi Vice-Prefeito, depois me elegi Prefeito, depois me elegi Prefeito e me elegi Prefeito, fui Secretário Geral do Partido, Presidente do Partido, a seis anos, e esta vida política para mim eu faço ela rigorosamente dentro deste ambiente que me foi quase que um ambiente familiar, de conceito familiar!
Antonio Roberto Vigne – E, diga-se de passagem, depois que ele assumiu, ficou insubstituível, ninguém mais esta querendo disputar porque ele está fazendo uma excelente administração.
Ronaldo Bonemann – O Sr. é candidato a Deputado Estadual?
Romildo Bolzan Júnior – Não! Eu não tenho nenhuma vontade de nada, o Ciro é o nosso candidato a Deputado Estadual, o Ciro vai repetir o mandato!  Eu não sou candidato a nada e não tenho mais interesse em disputar mandatos! Mas ter vida partidária sim! O meu ciclo de Prefeito na cidade de Osório também encerrou, elegemos um sucessor, está lá um rapaz nosso, é nosso, do PDT, está lá administrando! O ciclo de candidatura, de mandato, de buscar mandato eu não passo mais por isto, mas o ciclo de militar politicamente está longe de ser encerrado! Então, na verdade eu quero ficar na vida partidária. É o que eu quero!
DSC05012
Ronaldo Bonemann – E ser o Presidente do Grêmio ai sim?
Romildo Bolzan Júnior – Isto é outra coisa!
Risos!
Ronaldo Bonemann – A veia de Jornalista esportivo!
Romildo Bolzan Júnior – O nosso time está em um momento histórico! Porque ele vai ter que criar uma modelagem de financiamento de auto-sustentação, próprio, diferente tudo daquilo que se viu até hoje.
Antonio Roberto Vigne – É poder demais ser Presidente do Grêmio e ser Presidente do PDT!
Risos!
Ronaldo Bonemann – E o problema com a OAS e a Arena já está resolvido?
Romildo Bolzan Júnior – Ele se encaminha para uma solução por que vai ter que chegar a este ponto da solução! Tem trabalho no sentido da aproximação das partes, da organização de pontos que tenham afinidade de resolução. Eu tenho pra mim que logo em seguida nós vamos ter pelo menos o encaminhamento desta solução, desta questão que está mal resolvida e que vai ser resolvida.
Ronaldo Bonemann – E o problema do Luxemburgo, foi em consenso a permanência ou não?
Romildo Bolzan Júnior – A avaliação que fez a Presidência e o Departamento de Futebol foi a avaliação que há espaço ainda para crescer, que há espaço para conviver e que há espaço para evoluir! Não é um ciclo encerrado! É porque o ciclo se torna encerrado quando elimina-se todas as condições de convivência, vestiário, Direção, Treinador, os Jogadores, não é isto que está acontecendo! Agora, o que está acontecendo é que damos um voto de confiança, um crédito para este grupo, que é um grupo forte e que tem esta perspectiva do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil, na verdade vai ter de dar resultado ali. Faltou envolvimento, faltou um envolvimento emocional, inclusive do grupo para dar resultados, faltou mais empenho, faltou mais comprometimento, tudo isto é verdadeiro! E eu acho que o grupo ficou devendo isto para a torcida e tenho para mim que vai querer se recuperar até para não perder preço!
Antonio Roberto Vigne – Me lembrando de um momento do Internacional, onde Pedro Paulo Zachia disse: “Nós vamos mudar não mudando!”.
Romildo Bolzan Júnior – E na época o Treinador era o Celso Roth! É, estas acontecem, mas tem que ver se as coisas que possam causar estes problemas, estas questões se superam, se estas questões são superáveis claro que consegue. Não existe futebol sem um grupo bem tramado emocionalmente, não existe futebol de um grupo que não está solidário, não existe a cumplicidade de jogar bola, isto significa estar dentro de campo, se protegendo, se cobrindo, se ajudando, todos eles olhando o jogo de uma maneira coletiva. Não existe também vestiário se não houver cumplicidade, se faz um ambiente de família e o resultado sempre pode ser melhor. Se tu faz um ambiente impessoal no futebol não existe a possibilidade de sucesso! Para mim, eu fiz futebol na minha vida lá de Osório, seja como Jogador, como Dirigente, sempre foi isto, tínhamos uma vida que independente da questão de jogar bola e ganhar dinheiro, tínhamos um envolvimento pessoal de compromisso, nós temos um objetivo e queremos que emocionalmente isto esteja compromissado conosco mesmo! O cara vai jogar futebol sabe o que faz! Eles entram em campo e não precisa de muita orientação, ele sabe onde está o furo, sabem onde está falhando, sabem quem está com problema, sabe onde o time adversário está apostando e está indo para cima. O Jogador de futebol sabe tudo isto, isto quer dizer, eles ajudam ou destroem e eu acho que para o Grêmio não houve este comprometimento de fazerem esta cumplicidade de fazer eles passarem por cima de todas estas dificuldades, estas deficiências de time e de jogadores.
Ronaldo Bonemann – Mas que o Luxemburgo é meio marrento é! Não é verdade?!
Risos!
Romildo Bolzan Júnior – O homem é um super campeão, tem a vida feita, o homem está com a bola cheia

PDT recebeu mais duas importantes filiações em Panambi (RS)

A diretoria executiva do Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Panambi esteve reunida na manhã de hoje para receber as filiações de Nelsi Radmann e Nelson Puchi Trennepohl. Antes de filiar-se ao PDT, Nelsi fazia parte do Democratas (DEM) e Nelson do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). A cerimônia foi realizada na empresa do presidente do partido, Rafael Jacques.
“São duas pessoas importantes e que têm um grande peso político na cidade e que a partir de hoje integram o PDT, e por isso todos da diretoria estão reunidos para dar as boas vindas a eles. Nos próximos dias teremos mais filiações de pessoas de destaque na política local, que já foram candidatos por outros partidos”, declarou o presidente do PDT.
Conforme Jacques, atualmente o PDT possui 647 filiados, sendo considerado o maior partido político do município. “Temos filiados de todos os bairros e também do interior. Minha prioridade, durante o meu mandato, e realizar um trabalho diferenciado no sentido de valorizar esses filiados, que por serem em grande número, as vezes é difícil chegar a todos”, enfatizou.

quinta-feira, 23 de maio de 2013

PDT reelege Speranza para o diretório municipal em Bento Gonçalves (RS)

Em convenção Municipal realizada na Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves (RS), na manhã do último sábado, foi reeleito para comandar o diretório do Partido Democrático Trabalhista (PDT), numa chapa de consenso, o empresário Evandro Speranza.

Ele segue pela terceira vez no comando do diretório municipal.

PDT de Arroio Grande (RS) unido elege Luciano Peres como presidente

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Arroio Grande saiu fortalecido da sua Convenção Municipal realizada, neste domingo (19), pela manhã, no plenário da Câmara de Vereadores.
Um grande número de correligionários compareceu para eleição inicialmente do Diretório, com 21 membros, e posteriormente da Executiva para um mandato pelos próximos dois anos.
Após votações internas como prevê o estatuto foi finalmente escolhida à nova composição com o vereador Luciano Peres Vieira como presidente em substituição a Volni Hernandorena Vieira.
Mais do que a troca de comando, à sucessão representou uma expressiva demonstração de renovação e de união do PDT arroio-grandense, o que ficou claramente evidenciado em todos os discursos.  
Fizeram uso da palavra, os ex-prefeitos Ermínio B. Lucena e Jorge L. Cardozo, o presidente do Legislativo, Idimar F. da Silva, e o vereador Itamar B. da Silva (Capenga), que fazem parte da direção.
Compuseram a mesa principal, igualmente, o atual coordenador regional adjunto de Saúde, Afrânio Ávila da Silva, e o Dr. Ronaldo Cardozo, secretariando o andamento necessário ao processo.
Ressaltaram, na ocasião, que apesar do insucesso no último pleito, a agremiação política se mantém firme e forte, recebendo mais adesões em reconhecimento as suas excelentes administrações.
 À medida que as pessoas conscientemente analisam e comparam os governos vêem os avanços obtidos com realizações e conquistas em diferentes áreas, como saúde, educação, assistência social, etc.
Em sua despedida, o então presidente Volni fez um balanço das atividades, enfatizando que mesmo não tendo vencido a disputa à Prefeitura, procurou representar bem aos companheiros.
 “O partido se encontra organizado e com a contabilidade à disposição, contando com quase dois mil filiados, ou seja, inquestionavelmente, é o maior do município”, salientou, agradecendo pelo apoio.
Motivado com o desafio, Luciano Peres, que assim como Capenga, está no quarto mandato consecutivo sempre entre os mais votados, declarou que está ciente da responsabilidade assumida pela frente.
Ele já antecipou que juntamente com os demais dirigentes e filiados, que terão igual importância e serão ouvidos, pretende colocar em prática uma série de ações, pensando em uma estruturação melhor.
“Vamos promover eventos, fazer reuniões para escutar as reivindicações dos moradores nos bairros e no interior, aglutinar os jovens e as mulheres, porque somando forças seremos vencedores”.
Luciano expressou ainda que se sente preparado para desenvolver um trabalho em equipe mais reabastecido e com energia redobrada para defender a bandeira pedetista nas oportunidades que tiver.
 “Aproveitando o ensejo quero convocar mais uma vez aos partidários e simpatizantes para se integrarem nesse momento especial em nossas vidas, pois o PDT está mais vivo do que nunca”, afirmou.

EXECUTIVA MUNICIPAL DO PDT

Presidentes de Honra: Ermínio Braga Lucena e Jorge Luiz Cardozo.
Presidente: Luciano Peres Vieira.
1º Vice-presidente: Itamar Botelho da Silva.
2º Vice-presidente: Idimar Furtado da Silva.
1º Secretário: Airton Cleo Barboza da Costa.
2ª Secretária: Neuzair Caetano Benito.
1º Tesoureiro: Sílvio Porto Lima.
2º Tesoureiro: Alexandre Cardozo da Silva.
Vogais: Ermínio Braga Lucena e Jorge Luiz Cardozo.

Texto/Fotos: Paulo Giovani Araújo

Porto Alegre busca parcerias com o Vale do Silício

Tornar Porto Alegre um portal de entrada para universidades, instituições e empresas de teconologia e informação, bem como transformar a Capital em um polo difusor e receptor de inovação. Esses são os objetivos principais da participação da prefeitura na missão ao Vale do Silício, na Califórnia (EUA), que inicia na próxima quarta-feira, 22.
 
O roteiro da missão inclui contatos com as principais referências da atualidade quando o assunto é tecnologia. Na agenda, estão reuniões de apresentação da cidade com representantes da área como San Francisco Park, Jay Primu, Stella&Dot, Singularity University, Linkedin, Google, Laboratório de Pesquisas da IBM e outros. 
 
Além disso, o prefeito José Fortunati terá encontros com lideranças da região como prefeito de São Francisco, Edwin Lee, a quem entregará carta oficial convidando a cidade americana a ser parceira de Porto Alegre no âmbito empresarial e propondo um projeto de intercâmbio educacional entre alunos para aprender os respectivos idiomas e promover semanas culturais em ambas as cidades. Fortunati também ministrará Aula Magna na Universidade de Stanford, localizada no coração do Vale do Silício. O tema será o Orçamento Participativo (OP), uma marca de Porto Alegre reconhecida internacionalmente e que serviu de referência para cidades como Nova York e Chicago.
 
Segundo Fortunati, integrar um projeto dessa dimensão desde a origem, formando parcerias e agregando valor às políticas públicas, é um compromisso do governo municipal. “Quando falamos de inovação, também estamos tratando de educação, geração de emprego e renda, qualificação profissional, desenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo, sustentabilidade, cooperação, negócios, turismo, atração de investimentos, infraestrutura, economia, seja ela criativa ou não, serviços e uma série de outros temas. Tenho a convicção de que ao participar de uma missão como essa, estamos trabalhando o presente com o olhar voltado para o futuro da Capital de todos os gaúchos”, ressaltou.
 
A missão é organizada pelo Porto Alegre Cite, um grupo de empreendedores locais focados em buscar soluções inteligentes para os problemas da cidade e fazer dela um lugar melhor. Além do prefeito, também integram a comitiva municipal a primeira-dama e secretária especial dos Direitos Animais, Regina Becker, o secretário de Governança Local, Cézar Busatto, a secretária do Planejamento, Izabel Matte, a coordenadora do Gabinete de Inovação - Inovapoa, Déborah Villela, e o coordenador do POA Digital, Thiago Ribeiro.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

FNP: Fortunati pede apoio do Senado na discussão de dívidas

O novo presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), José Fortunati, reuniu-se ontem com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e defendeu discussão sobre as dívidas dos municípios. Fortunati, prefeito de Porto Alegre, foi eleito em abril para presidir a FNP no período 2013–2014..
Segundo o prefeito, o objetivo da visita foi apresentar a nova diretoria da entidade e “reafirmar as bandeiras” da FNP.
Ele disse que a discussão das dívidas dos municípios deve ser retomada e criticou a “judicialização da política”. Na opinião de Fortunati, a improbidade do mau gestor deve ser punida, mas muitos erros administrativos têm sido julgados como crimes. Assim, muitos prefeitos terminam sendo excluídos da vida pública por causa de erros formais ou burocráticos.
— É necessário separar na legislação o que é improbidade e o que é erro administrativo. Precisamos separar o joio do trigo — disse.
Renan colocou-se à disposição para ajudar os prefeitos, pautando projetos que beneficiem o cidadão. ­
Fortunati lembrou que a situação da saúde nos municípios precisa de atenção. Ele ressaltou que a bandeira principal da frente é a luta por mais médicos nas cidades do interior e na periferia dos grandes centros urbanos.
O prefeito de Porto Alegre declarou apoio à intenção do governo de contratar médicos estrangeiros para atuar onde há mais carência. Conforme explicou, os médicos viriam para atender a saúde básica e não atuariam em cirurgias ou unidades de terapia intensiva.
— Renan concordou com essa bandeira e vai levar o debate aos senadores. Esperamos ter o Senado como ­parceiro — afirmou o dirigente.
Entidade
Criada em 1989, a Frente Nacional de Prefeitos é ­composta atualmente por ­250 municípios filiados, incluindo as 26 capitais estaduais e mais de 100 municípios de médio porte.
A Frente Nacional de Prefeitos se dedica à defesa dos municípios no pacto federativo, no âmbito dos Poderes Executivo, Legislativo e ­Judiciário.
A entidade também tem como objetivo promover a participação ativa dos ­governos municipais nas questões urbanas e na interlocução com os Três Poderes e com a sociedade civil ­organizada.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Jaílton é presidente do PDT de Dois Irmãos (RS)


O PDT realizou sua convenção municipal em Dois Irmãos (RS) no último sábado, na sede do partido, onde os filiados elegeram o novo diretório municipal e a nova comissão executiva. Jailton Proença assumiu a presidência do partido no lugar de Jair Quilin.

Os demais membros da comissão executiva do partido são: Márcio Rafael Slaviero (vice-presidente), Aldori Cassiano (2º vice-presidente), Everton Espitalher (tesoureiro) e Lívia Fraga da Silva (secretária). Os suplentes são: Mauro Agostini e Marco Antônio da Silva, popular

PDT de São Luiz Gonzaga (RS) elegeu Aguinaldo presidente da executiva

O PDT elegeu Aguinaldo Caetano Martins presidente da executiva municipal. A convenção ocorreu no sábado pela manhã na Câmara de Vereadores. No Jornal da Manhã o presidente eleito falou de sua satisfação de ter sido escolhido para dirigir o partido nos próximos dois anos.
Aguinaldo disse que embora a sua vida política, até o momento não tinha assumido nenhum cargo de direção partidária. Afirmou que será um novo desafio, mas que pretende retribuir a confiança dos filiados. O trabalho a ser desenvolvido será de uniformidade com a bancada, filiados e o Diretório estadual do PDT.
Sobre a atual situação do município, disse que o Prefeito precisa dizer para a comunidade o que esta acontecendo e o porquê São Luiz atravessa inúmeras dificuldades. Confirmou que embora a bancada seja oposição em virtude do resultado do ultimo pleito, esta oposição quer o melhor para São Luiz e esta aberta ao diálogo com o Executivo Municipal e a aprovar tudo o que for do interesse da nossa comunidade.
Acompanhou o presidente eleito do PDT na entrevista a Líder da bancada Vereadora Carina Cassol.

terça-feira, 14 de maio de 2013

Alceu sanciona lei que cria novo camelódromo em Caxias (RS)

O Prefeito Alceu Barbosa Velho sancionou na manhã de quinta-feira (09.05) a Lei Complementar que institui o Centro de Compras de Caxias do Sul (RS), o novo camelódromo. O ato, no Salão Nobre do Centro Administrativo, contou com as presenças da primeira-dama e Coordenadora de Comunicação, Alexandra Baldisserotto, do Vice-Prefeito Antonio Feldmann, do Chefe de Gabinete Manoel Marrachinho, dos secretários Paulo Dahmer (da Receita), Francisco Spiandorello (SDETE) e Agenor Basso (de Governo), de vereadores e da comunidade em geral. O presidente da Associação dos Camelôs, Marcos Kuquert, a presidente da Comissão dos Camelôs, Matilde Pizarro e o presidente da Associação dos Artesãos de Caxias, José Carlos Pereira testemunharam a assinatura da lei.

Hoje localizado na rua Moreira César, entre as ruas Sinimbu e 18 do Forte, o camelódromo será transferido para o prédio quase em frente, na rua Sinimbu, nº 2321.

O secretário Paulo Dahmer, que acompanhou a negociação com os comerciantes desde a administração passada, agradeceu pelo diálogo e entendimento. "Fizemos um belo debate e tudo foi construído em conjunto com as partes interessadas. Tivemos a cumplicidade em reconhecer os problemas e buscar as soluções juntos. Essa mudança será muito interessante para vocês, camelôs e artesãos, bem como para toda a cidade", destacou o titular da Receita Municipal.

Dahmer ainda contou que as obras do novo espaço estão adiantadas e que, além de 73 bancas, haverá farmácia e praça de alimentação. ?Isso vai gerar ainda mais movimento no local. Os corredores são bem largos, dá pra fazer eventos lá também. As bancas são bem maiores e com piso de porcelanato, bem mais atrativas ao público?, informou.

O Prefeito cumprimentou a todos pela conquista. "Quando assumimos, o processo já estava bem encaminhado, com uma boa negociação. Vocês fizeram muito bem, com dedicação, amor e conhecimento. Isso ficará na história de Caxias", afirmou.

Alceu ainda destacou que o Município vai investir no local R$ 350 mil e também falou da qualidade e localização da obra. "Como vocês fizeram tudo dentro da lei, como tem que ser, contem sempre com a atenção do Poder Público. Qual cidade tem um camelódromo como será o novo e entre as principais ruas centrais", destacou.

Depois de sancionada a lei, o próximo passo do processo é a abertura da licitação para a aquisição e instalação das bancas



Dos 38 encontros partidários programados pela Executiva Estadual até outubro, quatro serão realizados durante o mês de maio. Em abril, o presidente Romildo Bolzan Júnior e os dirigentes estaduais promoveram nove encontros das coordenadorias.
Rolante, Guaporé, Veranópolis e Sobradinho sediarão as reuniões dos dirigentes e líderes do PDT, que estão ouvindo as manifestações da base partidária a respeito da eleição estadual do próximo ano. O questionamento da direção é quanto ao posicionamento do PDT através de candidatura própria ou coligação. Questionário está sendo enviado aos diretórios municipais, solicitando a manifestação sobre candidatura própria e a indicação de nome; coligação e a indicação de partido; candidatura a vice-governador e a indicação de nome; indicação de nomes para a lista das candidaturas proporcionais.
Onde
Dia 9 de maio - Rolante (Coordenadoria do Vale do Paranhana)
19h30 - Grêmio Esportivo Internacional (Rua Carlos Huff, s/n - centro)
Dia 10 - Guaporé (Coordenadoria da Grande Guaporé)
19h30 - Câmara de Vereadores (Av. Monsenhor Scalabrini, 600 - centro) 
Dia 11 - Veranópolis (Coordenadoria da Região do Basalto)
9h30 - Casa de Cultura (Rua Carlos Barbosa, 55)
Dia 16 - Sobradinho (Coordenadoria da Grande Sobradinho)
19h30 - Indefinido 

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Diretório de Passo Fundo (RS) quer inovar e resgatar a liderança do Partido

Novo diretório do PDT de Passo Fundo (FOTO: DIVULGAÇÃO)
Novo diretório do PDT de Passo Fundo (FOTO: DIVULGAÇÃO)
Foi eleita na noite de segunda-feira (06), a nova executiva do Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Passo Fundo (RS), saiu vencedora do pleito a Chapa 1. O novo presidente do PDT é Ari Domingos Baldissera, o vice-presidente é Rafael Brizola Marques, o primeiro-vice presidente é Ivan Formigheri, o secretário é Eduardo Hamel, tesoureiro, Marcio Patussi, primeiro vogal é Alberi Grando e segundo vogal, Sidnei Avila. A Chapa 1 venceu as eleições do partido por um voto de diferença em relação a Chapa 2, encabeçada por César Raimundo Bilibio.

O presidente eleito afirma que “nos iniciamos o trabalho de montagem da nossa executiva buscando atender todas as alas que compõem o nosso diretório, iniciamos com a velha guarda que tem a experiência e fomos buscar a liderança da juventude. O que desejamos é que os membros do nosso diretório tenham vez e voz. Nós queremos inovar, trazer de volta a liderança do partido, para que realmente o partido inteiro faça a diferença, enfatiza Baldissera.

Votaram os 71 membros do diretório, sendo que a Chapa 1, foi aclamada vencedora pela diferença de um voto em relação a chapa concorrente. Atualmente o PDT local possui em torno de 2.800 filiados.

quinta-feira, 9 de maio de 2013


Adicionar legenda


Oliboni retorna ao comando do PDT de Flores da Cunha (RS)

O PDT de Flores da Cunha reconduziu à presidência da executiva o ex-prefeito e candidato à prefeitura em 2012, Heleno Oliboni. 
Oliboni assume o cargo até então ocupado pela professora, ex-secretária de Educação e ex-vereadora Claudete Gaio Conte (agora ela é 2ª vice-presidente). O ex-secretário de Fazenda Nei Carlos Manosso é o 1º vice-presidente e, o secretário, Luis Fernando Rosa.
A convenção municipal foi realizada no dia 1º de maio no Diretório Ivo Maioli.

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Porto Alegre recebe três novas estações de bicicletas públicas

Desde o final dessa semana, Porto Alegre já conta com mais três estações do BikePoa, sistema de bicicletas públicas. Os novos pontos estão localizados no Museu Iberê Camargo, rua José de Alencar (próximo a Gonçalves Dias) e Ipiranga com João Guimarães. Atualmente, o sistema conta com 23 estações e 230 bicicletas. Criado em 22 de setembro do ano passado, o sistema BikePoa já registra mais de 130 mil viagens e 42 mil cadastros no site (www.movesamba.com/bikepoa).

Os usuários podem se cadastrar no site do BikePoa, em aplicativos para smartphone (IPhone e Android) ou por celular convencional, via portal de voz, ligando para o fone (51) 4063-7711. O valor do passe mensal é R$ 10 e o diário R$ 5, podendo utilizar o sistema durante todo o dia, das 6h às 22h, nas duas modalidades. As viagens devem ser realizadas em até uma hora. Após esse tempo, há um intervalo de 15 minutos para possibilitar outras viagens, com a mesma ou outra bicicleta. O objetivo é dar rotatividade e manter as estações com bicicletas para todos os usuários.

Funcionamento

Habilitação - Para utilizar o sistema de bicicletas públicas de aluguel, o usuário deve informar o número do cartão de crédito. Há três maneiras de habilitar o passe do BikePoa: via celular convencional por portal de voz (fone 51 4063-7711), celular do tipo smartphone (via aplicativos do IpPhone e Android) ou pelo site
www.movesamba.com/bikepoa.

Retirada das bicicletas - O usuário poderá retirar as bicicletas das estações de duas maneiras: via celular convencional (portal de voz) ou por smartphones (via aplicativo sistema IPhone e Android).

Locais das Estações do BikePoa

Mercado Público/ Praça da Alfândega/ Casa de Cultura/ Usina do Gasômetro/ Câmara Municipal/ Escola Técnica Parobé/ Casa do Estudante (av. André da Rocha)/ Largo Zumbi dos Palmares/ Redenção-UFRGS/ Região dos Tribunais (av. Aureliano Figueiredo Pinto)/ Shopping Praia de Belas/ Menino Deus (rua José de Alencar)/ Barra Shopping/ Ginásio Tesourinha/ Planetário (av. Ipiranga)/ Terminal Azenha/ Hospital de Clínicas/ Joaquim Nabuco com José do Patrocínio/ Redenção (nas imediações do posto policial)/, Diário de Notícias com Wenceslau Escobar/ Museu Iberê Camargo/ Rua José de Alencar (próximo a Gonçalves Dias)/ Ipiranga com João Guimarães.

André Pozzi se mantém presidente do PDT de Torres (RS)

Pozzi (esquerda) venceu Krás (direita) apertado em disputa interna do PDT de Torres
Pozzi (esquerda) venceu Krás (direita) apertado em disputa interna do PDT de Torres
A Câmara Municipal ficou bastante agitada durante toda a manhã deste domingo (5/5).  É que aconteceu eleição para a renovação da nominata do diretório do PDT de Torres (RS).
Em uma eleição disputadíssima, o empresário André Pozzi conseguiu se re-eleger como presidente do PDT (Partido Democrata Social) local. Ele enfrentou  Cláudio Krás, que representava a oposição. Foram 292 votos válidos: 140 para Pozzi;  123 para Krás;  e um em branco, o que perfaz uma diferença de apenas 8,8% ( 17 votos) em prol de Pozzi.  
Informações obtidas por A FOLHA dão conta que em torno de 400 pessoas orbitavam a entrada da casa legislativa, formando fila para a votação. O PDT mostrou força política na cidade, já que dificilmente um partido consegue obter este nível de participação em pleitos internos. É que existiam duas posições distintas dentro do PDT torrense. Uma, liderada por André Pozzi, que apoiava a participação do partido dentro do governo Nílvia e mantinha a parceria do alinhamento ao pleito de outubro passado. Outra, liderada por Krás, que concorreu a vereador pelo PDT em 2012, que pedia outras posturas e outro formato de participação dos trabalhistas no governo, o que gerou o conflito.
Mas a democracia funcionou, e no final da eleição ambos os lados se abraçavam, comemorando a bonita demonstração da importância do voto para a decisão de atritos de idéias, âmago do sistema democrático brasileiro.