quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Merendeira é indiciada por 40 tentativas de homicídios no RS (Postado por Erick Oliveira)

A merendeira de 23 anos, suspeita de ter colocado veneno de rato no estrogonofe servido na Escola Estadual Pacheco Prates, em Porto Alegre, foi indiciada por 40 tentativas de homicídio, nesta quarta-feira (17), pelo delegado Cleber dos Santos, responsável pela investigação do caso. O Inquérito Policial será encaminhado ao Ministério Público gaúcho nesta quinta-feira (18).
O episódio aconteceu na quinta-feira (4). Vinte e duas crianças e 16 adultos almoçaram o prato servido e foram levados a um posto de saúde. A Secretaria de Educação informou, anteriormente, que as pessoas passavam bem.
Durante a investigação do caso, o delegado informou que a merendeira tinha prestado depoimento na quinta-feira (4) e confessado o envenenamento. "Ela vai responder por tentativa de homicídio qualificado. Faltam alguns detalhes para encaminhar amanhã [quinta-feira] o relatório com o indiciamento", disse o delegado.
A prisão preventiva da merendeira foi decretada pela Justiça no final da noite de sexta-feira (5). "Ela é considerada foragida", disse Santos.
O advogado da merendeira, Leandro Pereira, afirmou que ela também foi envenenada e não confessou ter colocado veneno de rato encontrado na comida da escola, conforme divulgou a Polícia de Porto Alegre. “Ela jura que não cometeu nenhum crime. A  alegação dela é que esse depoimento foi forjado, porque ela é pobre e negra. Ela disse que não confessou nada, que é perseguição e que ela assinou o depoimento sob coação, porque o delegado disse que, se não assinasse, ela nunca mais veria o filho de três anos e iria ser trancada em uma cela.”
Segundo o delegado, a merendeira teria dito, no depoimento, que não sabia o motivo de ter envenenado a refeição, que não tinha planejado, e nem pretendia matar ninguém. “Esse argumento da defesa é antigo e completamente em desuso. Ela confessou para a polícia e para a imprensa, disse que comeu o veneno. Mas que não sabia o motivo. Na minha opinião é uma pessoa mentalmente perturbada”, disse.
Ainda conforme o delegado, a merendeira já tentou cometer suicídio, foi dispensada de outra escola por comportamentos estranhos e, segundo depoimentos dos outros funcionários, ficou sozinha na cozinha onde a comida foi envenenada por cerca de uma hora.
Liberdade e defesa
O advogado da merendeira entrou com pedido de revogação da prisão preventiva e afirmou que a cliente somente irá se apresentar quando o Tribunal de Justiça relaxar o decreto de prisão. “Ela também foi envenenada e atendida no mesmo pronto socorro para onde todos foram levados. Ela não deu entrevista sobre nenhuma confissão. Eu a conheço desde a adolescência, é uma pessoa centrada, não tem nenhum desequilíbro”, completou.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Nível de barragem sobe e carrega veleiro no Rio Grande do Sul (Postado por Erick Oliveira)

Um fotógrafo amador flagrou um veleiro sendo carregado pelas águas da barragem do Salto, em São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul. Segundo a assessoria de imprensa da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), a barragem elevou muito o nível devido às chuvas e acabou levando o veleiro.

O caso ocorreu na manhã de terça-feira (9) e, no fim da tarde daquele dia, o barco podia ser visto na beira da barragem.  A CEE informou que o veleiro estava à deriva e que passou por cima das bóias de sinalização e ficou preso na barragem. Conforme a companhia, a situação era de risco, mas não havia ninguém a bordo.
Houve uma reunião com a Capitania dos Portos para discutir a questão e localizar o proprietário do barco. A CEE informou que o veleiro foi retirado da barragem pelo Clube Náutico de São Francisco de Paula na tarde de quarta-feira (10).

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Temporal provoca 3 mortes e deixa 3 mil fora de casa no Rio Grande do Sul (Postado por Erick Oliveira)

Um temporal que atingiu o Rio Grande do Sul na terça-feira (9) deixou três mortos, segundo a Defesa Civil do estado.

Conforme o órgão, um carro tentou passar por uma ponte em Estrela durante a enxurrada e foi arrastado pelas águas, provocando as mortes. Horas depois o veículo foi encontrado dentro de um riacho.

Em Erechim, ventos superiores a 100 km/h e granizo arrancaram árvores e danificaram postes, deixando grande parte da região sem luz. Estradas foram interrompidas e uma igreja desabou.

Em São Sebastião do Caí, o rio Caí está 13 metros acima do normal e cerca de 700 pessoas foram retiradas de suas casas por estarem em áreas de risco, sendo levadas para abrigos. Também houve destruição em Frederico Westphalen, onde a prefeitura comunicou à Defesa Civil estragos e inundações.Desde o fim de semana, quando as fortes chuvas começaram, 18 municípios gaúchos enviaram à Defesa Civil informes sobre estragos e inundações.Há pelo menos 2.278 pessoas desalojadas e mais 712 desabrigadas no estado devido às chuvas dos últimos dias no Rio Grande do Sul.

No total, 47 municípios da região Sul foram atingidas pelas chuvas. Em Blumenau, em Santa Catarina, as chuvas elevaram bastante o nível do Rio Itajaí. No Paraná, rajadas de vento e granizo também provocaram estragos.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Piscina cai do terraço de prédio em Porto Alegre (Postado por Erick Oliveira)

Uma piscina grande caiu do terraço de um prédio e foi parar na Avenida Cristóvão Colombo, em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. O incidente ocorreu no domingo (7).
Segundo funcionários do prédio, a piscina tem 4 metros de largura e 8 metros de comprimento e estava suspensa, pois havia sido removida para manutenção e foi levada pelo vento durante um temporal. Segundo a unidade do Corpo de Bombeiros da região, não houve feridos.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Polícia investiga envenenamento de 36 pessoas em escola gaúcha (Postado por Erick Oliveira)

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul abriu um inquérito para investigar um envenenamento coletivo em uma escola pública de Porto Alegre.

Pelo menos 36 pessoas – 22 crianças, com idades entre 7 e 13 anos, e 14 adultos, professores e funcionários da escola, tiveram sintomas de envenenamento, como náuseas, vômito, dor de barriga e cabeça, dentre outros, segundo a delegada Clarisse de Martini, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Segundo a delegada, na escola estadual onde o caso ocorreu, no bairro Belém Velho, foram localizados várias embalagens de veneno de rato. Os professores levaram os invólucros para a cozinha, onde foram apreendidos pela polícia para perícia.

“Uma professora, que foi uma das últimas que almoçou, encontrou vários grãos rosa na comida, no meio do estrogonofe, e ficou desconfiada. Quando as crianças começaram a passar mal, a direção resolveu chamar a polícia”, afirma a delegada. "Dois alunos que estavam se sentindo mal foram levados para um hospital em uma ambulância do Samu. Os outros, inclusive a diretora e demais professores, foram levados para postos de saúde e prontos-socorros", acrescenta ela.
Veneno encontrado
Segundo Clarisse, os grânulos de cor rosa encontrados na refeição dos alunos são iguais aos grãos que estavam nas embalagens de veneno de rato. Alguns dos sacos do veneno estavam abertos e com parte do conteúdo ainda dentro.

A Polícia Civil investiga se alguém teria interesse no envenenamento. A delegada ouviu alguns depoimentos na tarde de quinta-feira (4), logo após o envenenamento e diz que apura se há a possibilidade de uma disputa interna na escola.

O caso será encaminhado para a Delegacia de Homicídios de Porto Alegre.
Não haverá aulas na sexta-feira (5).  Segundo nota da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), as pessoas “estão passando bem e retornando para suas casas”. De acordo com a Seduc, a suspensão do expediente foi uma “medida preventiva”. A secretaria afirma ainda que, se confirmada a suspeita de envenenamento, poderá ser aberto processo administrativo.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Justiça condena empresa a indenizar vigilante impedida de amamentar (Postado por Erick Oliveira)

Uma empresa de segurança de Santa Catarina foi condenada pela Justiça a pagar indenização de R$ 100 mil a uma vigilante por supostamente tê-la impedido de amamentar uma filha recém-nascida.

Segundo o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Santa Catarina, o valor é a título de dano moral devido pela empresa por ter dificultado a amamentação do bebê, colocando a mãe com trabalho itinerante em diversos locais, além de impor que ela fizesse um curso em uma cidade distinta de onde mora.

A funcionária pediu indenização por ter sofrido assédio moral e ter sido obrigada a afastar-se do convívio com sua filha em um momento importante para a saúde da criança, que ficou doente e morreu 50 dias após o retorno da mãe ao trabalho, informou o TRT-SC.

O G1 procurou a empresa, que não se manifestou até então sobre o ocorrido.

Morte do bebê
De acordo com o relator, juiz José Ernesto Manzi, embora não se possa estabelecer relação entre a morte do bebê e a interrupção da amamentação quando a mãe voltou ao trabalho, “é inegável que a situação lhe gerou enorme stress e abalo moral”.

O magistrado indaga se tal fato poderia ter sido evitado ou, ao contrário, “se a empresa ré contribuiu, de alguma forma, para o seu agravamento”. Segundo consta no processo, a empresa alegava que a autora se utilizava da doença da filha para não trabalhar, informou o TRT.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Mulher de quase 2,4 metros de altura ganha andador no RS (Postado por Erick Oliveira)

Kátia Rodrigues, 48 anos, mulher que sofre de gigantismo e que, por causa de sua altura, precisava de um andador para se locomover, ganhou o aparelho de um empresário de Gravataí (RS), cidade onde mora.
A altura de Kátia, cerca de 2,37 metros, a impede de andar e também impediu seus estudos. “Ela não consegue mais andar”, disse Clari Rodrigues, mãe de Kátia, ao G1.
O aparelho doado foi entregue a Kátia neste sábado (30). Ela também ganhou curativos, mas ainda precisa de uma cadeira de rodas eletrônica. “É o sonho dela”, diz Paulinho, morador de Gravataí que está concentrando os esforços para ajudar aquela que pode ser a mulher mais alta do mundo, se confirmada sua altura.
Segundo o Guinness Book, Livro dos Recordes, a mulher mais alta de todos os tempos foi a chinesa Zeng Jinlian, que media 2,48 metros. Hoje, a considerada mais alta é a chinesa Yao Defen, que tem 2,34 metros.
Segundo Clari, a filha completou os estudos apenas até a 8ª série. Hoje, recebe tratamento gratuito custeado pelo estado para tentar não crescer mais. O gigantismo foi percebido aos três meses de idade. “Ela quer fazer as coisas que fazia antes”, diz a mãe.