quinta-feira, 30 de junho de 2011

Leonel Brizola vai ganhar estátua em Porto Alegre

Sete anos depois da sua morte, ex-governador do Rio Grande do Sul será homenageado na capital gaúcha

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul | 11/04/2011 19:01

Governador do Rio Grande do Sul entre 1959 e 1963, o líder trabalhista Leonel Brizola ganhará uma estátua em Porto Alegre sete anos depois da sua morte. A homenagem faz parte das comemorações dos 50 anos da Legalidade, movimento liderado por Brizola em 1961.

O anúncio foi feito nesta segunda, na prefeitura de Porto Alegre. A estátua terá cerca de dois metros de altura e será esculpida em bronze pelo artista Otto Dumovich. No valor de R$ 100 mil, será doada à prefeitura pela Fundação Caminho da Soberania, ligada ao PDT, partido fundada pelo ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro.



Foto: AE
Tancredo Neves, Luci Montoro, Franco Montoro, Brizola e Ruth Escobar, de mãos dadas, cantam o Hino Nacional no Comício Pró-Diretas, em 1984
“É uma justa homenagem ao líder da Legalidade, que também lutou pela educação neste país”, afirmou o prefeito José Fortunati, também do PDT. Ele esteve reunido com o deputado federal Vieira da Cunha (PDT) e colocou a prefeitura à disposição para o projeto.

A estátua ficará localizada no largo em frente ao Palácio Piratini, sede do governo estadual. Foi dali que, em 1961, Leonel Brizola comandou a rede da legalidade, defendendo a posse de João Goulart após a renúncia do então presidente Jânio Quadros, em 25 de agosto daquele ano. A campanha completa 50 anos em 2011 e terá uma série de atividades alusivas à data no Rio Grande do Sul.
Naquele ano, os militares ameaçaram impedir a posse de Goulart e Brizola liderou a resistência. Jango acabou empossado e derrubado, três anos depois, pelos militares. Brizola foi exilado, combateu na clandestinidade e voltou com a anistia.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Trajetória de Dilma Rousseff vai para as telas

Longa será baseado no livro ‘A Primeira Presidenta’, de Helder Caldeira, sobre a “Dilma mulher-alfa”. Papel principal foi oferecido a Marieta Severo, que estuda a proposta

Maria Carolina Maia
Dilma 2011 03 11 Dilma: a mulher-alfa da política nacional (Antonio Cruz, Agência Brasil)
 
Depois de Lula, é a vez de Dilma Rousseff entrar em cartaz. O livro A Primeira Presidenta (Faces, 160 páginas, 29 reais), do palestrante e articulista Helder Caldeira, teve os direitos cinematográficos adquiridos pelo produtor Antônio de Assis, que pretende transformá-lo em filme, com Marieta Severo à frente. A atriz vai decidir sua participação após ler o roteiro.

Ainda sem diretor definido, o longa deve ser lançado em dezembro de 2012. Caldeira, que supervisionará o roteiro, espera que o filme seja feito sem recursos públicos. “Acho que é possível.” O articulista, que escreveu o livro em apenas seis dias, em janeiro deste ano, diz que a obra é focada na trajetória política de Dilma, definida por ele como uma “mulher-alfa”.

“Ela tem perfil gerencial, foi à luta e vem assumindo cargos importantes”, diz. “Estamos em pleno processo de ascensão do poder feminino. O filme vai mostrar isso.”

Caldeira explica que escreveu o livro rapidamente porque tinha o assunto “na ponta da língua”. A obra é uma versão das palestras em que faz um paralelo entre a trajetória política de Dilma, iniciada na década de 1980, no PDT de Leonel Brizola, com o processo de redemocratização do país.

 Segundo ele, o livro tem passagens que podem desagradar à presidente, como aquela em que ele lembra que ela não era a primeira opção do PT para a sucessão de Lula. Mas o capítulo em que Dilma se consolidou como candidata ganhou um título forte: “A gênese do vulcão”.

Ali, Caldeira defende a tese de que Dilma se impôs ao dar “uma aula de política”, no Senado, quando, questionada pelo senador José Agripino Maia (DEM) se mentira quanto ao dossiê de gastos sigilosos do governo Fernando Henrique Cardoso, já que dissera em entrevista que costumava mentir,

Dilma disse ter mentido apenas para salvar companheiros de guerrilha.

“Ali, ela chancelou sua candidatura”, afirma.

Para o filme, o produtor Antônio de Assis pretende entrevistar pessoas ligadas a Dilma durante a ditadura, a infância e a adolescência, para acrescentar informações sobre esses períodos.

Caldeira também espera entrevistar a própria presidente.

Embora já esteja à venda, o livro A Primeira Presidenta terá um lançamento oficial apenas em 1º de agosto, na Casa do Saber do Rio de Janeiro.

Na ocasião, Helder Caldeira dará uma palestras sobre "mulheres-alfa".
 

terça-feira, 21 de junho de 2011

Ex-governador Leonel Brizola será homenageado no aniversário de morte

Ex-governador Leonel Brizola será homenageado no aniversário de morte




São Borja confirma programação especial para homenagear o ex-governador Leonel de Moura Brizola na próxima terça-feira, dia 21 de junho, data em se completam os sete anos de sua morte. Entre as homenagens confirmadas estão as que serão promovidas pela Câmara de Vereadores e as que serão coordenadas pelo PDT.
Na Câmara de Vereadores, acontecerá na terça-feira, à 8h30min, sessão solene em homenagem a Brizola, conforme determina lei municipal que também estabelece o 21 de junho com data histórica de São Borja. A solenidade no plenário do Legislativo contará com a presença da deputada Estadual e neta do homenageado, Juliana Brizola, que falará sobre a vida pública, as obras e os feitos de seu avô.
O presidente do PDT na cidade, Janot Marques de Oliveira, disse que o partido estará associado à sessão solene que será realizada na Câmara. Logo após, no entanto, incluirá uma visita ao jazigo da Família Goulart, no Cemitério Jardim da Paz, onde Leonel Brizola está sepultado. Janot explica que a programação em homenagem ao político será menos extensa este ano em função de que integrantes do partido viajam a Porto Alegre participar da posse do prefeito Mariovane Weis como presidente da Famurs.
LEONEL BRIZOLA
Considerado o herdeiro político de Getúlio Vargas e de João Goulart, Leonel de Moura Brizola foi um dos mais destacados líderes nacionalistas do país. Ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, Brizola marcou a história política do Brasil. Em 1961, ficou famoso pó ter liderado a Campanha da Legalidade para que o são-borjense João Goulart assumisse a presidência do país. Ele faleceu em um hospital do Rio dia 21 de junho de 2004 e foi sepultado em São Borja, onde também foi sepultada sua esposa Neusa Goulart Brizola.
Foto: Ex-governador Leonel Brizola


segunda-feira, 20 de junho de 2011

Missa no Rio de Janeiro lembra 7° ano sem Leonel Brizola

O 7° aniversário da morte de Leonel Brizola será lembrado nesta terça-feira, 21 de junho, às 11 horas da manhã, com missa no Rio de Janeiro na Igreja de São Benedito dos Homens Pretos, na rua Uruguaiana – esquina com rua do Rosário – no Centro da cidade - mandada celebrar pela direção estadual do PDT-RJ e o Ministro Carlos Lupi.

Após quase 17 horas, cárcere privado termina em morte no RS (Postado por Erick Oliveira)

Um cárcere privado de quase 17 horas na cidade de Guaíba (RS) terminou em morte, segundo a Polícia Civil.
Um homem, que mantinha a ex-companheira em casa desde as 15h30 deste domingo (19), atirou contra ela e, em seguida, contra si mesmo.
A polícia afirma que o homem manteve a mulher presa alegando ter sido traído. O Grupo de Ações Táticas Especiais da Brigada Militar tentava negociar com o homem quando ouviu os disparos.
Segundo o major Eduardo Amorim, da Brigada Militar do RS, o homem havia afirmado que se entregaria quando foram ouvidos três disparos. Os dois chegaram a ser levados em ambulâncias, mas não resistiram.
A área, no bairro Bonfim Novo, foi isolada, e familiares não estavam no local no momento da invasão da polícia. O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também participaram da ação.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Polícia liberta mulher e criança mantidas reféns pelo tráfico no RS (Postado por Erick Oliveira)

Segundo o delegado Rodrigo Zucco, do Departamento de Investigação do Narcotráfico (Denarc) gaúcho, a mulher é viciada em crack e foi até o local na segunda-feira (14) adquirir drogas, quando foi detida pelos criminosos.

“Ela é de classe média-alta e estava bem-vestida, em um carro Fox, modelo novo, e usava joias. Os traficantes renderam ela e a doparam, vendendo o carro e todas as roupas e joias que ela usava”, diz o delegado ao G1.

A família da socióloga procurou a polícia após o desaparecimento informando que ela era viciada em crack e poderia estar em algum ponto de tráfico. “Recebemos a informação de onde seria o local do cativeiro e passamos a monitorar. Quando chegamos lá, ela estava dopada, usando roupas sujas e a criança estava chorando, sem comida, e passando frio”, acrescenta Zucco.

A polícia acredita que a intenção dos traficantes era exigir o resgate dos reféns aos familiares após alguns dias do desaparecimento. O menino foi entregue á avó materna, que tem a guarda da criança. A socióloga foi internada compulsoriamente para tratamento sob determinação médica e da família.
Um homem, proprietário da casa e que fazia a guarda dos reféns, foi preso pelo Denarc.




terça-feira, 14 de junho de 2011

Vereadores pedem mais segurança em praça após flagrante de sexo (Postado por Erick Oliveira)

Os vereadores de Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, pediram providências para melhorar a infra-estrutura e as condições de segurança da praça General Firmino, localizada em frente à prefeitura da cidade.  Segundo a assessoria da Câmara de Vereadores, populares flagram um casal de moradores de rua fazendo sexo na praça na manhã de segunda-feira (13).

Os vereadores que estavam na Casa se dirigiram ao local, diz a assessoria da Câmara. Na tribuna, o vereador Elio Amaral (PP) fez “um apelo pedindo providências” e que a polícia reforce o policiamento na área. O G1 não conseguiu falar com Amaral, pois ele estaria viajando nesta terça-feira (14).

Moradores de Cruz Alta foram os primeiros a flagrar o casal fazendo sexo e acionou a polícia, que identificou-os como sendo uma moradora de rua de 55 anos e um homem de 35 anos, conforme a Câmara.

A prefeitura informou ao G1 que faz um trabalho de acolhimento, levando moradores de rua diariamente para abrigos e inserindo-os em programas sociais, mas que quem permanece na praça preferiu ficar no local. Segundo a prefeitura, há um projeto para melhoria das condições da praça General Firmino que prevê melhoria da iluminação e do paisagismo do local. A obra já foi licitada e deve começar ainda em 2011, segundo a prefeitura.

O major Paulo Ricardo Nascimento, comandante do batalhão da Brigada Militar responsável por Cruz Alta, informou que há policiamento diário na praça. “Viaturas têm ponto fixo na praça durante o dia, pois há muitos bancos e comércio próximo. Há noite a polícia passa pelo local”, diz o oficial.

Segundo ele, “a praça é muito fechada, com mato e árvores altas, que fazem com que ela seja mal iluminada e fechada, dificultando a atividade e a visão da polícia”. “Mas já há um projeto que prevê melhorar a infra-estrutura e a iluminação”, acrescenta.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

PM é arrastado ao atender ocorrência de racha no interior gaúcho (Postado por Erick Oliveira)

Um policial militar de 40 anos ficou preso na porta de um carro e foi arrastado por alguns metros ao abordar um motorista suspeito de participar de um racha em Erechim, no interior do Rio Grande do Sul.

Segundo a Brigada Militar, o caso ocorreu por volta das 15h de sábado (11), quando a polícia foi acionada para atender uma ocorrência de racha entre um Tempra e um Voyage na Rua Espírito Santo, em Erechim. Ao abordarem os suspeitos, os PMs perceberam que o Voyage era dirigido por um adolescente de 17 anos e o Tempra, por um homem de 20 anos.

Quando os policiais solicitaram os documentos do motorista do Tempra, o condutor, que estava com a porta aberta, acionou a marcha a ré. Um policial ficou preso ao veículo pelo colete balístico, sendo arrastado por alguns metros.

Para o motorista parar, os outros policiais usaram uma pistola Teaser, que dispara choques não letais. Também foi usado um spray de espuma de pimenta, diz a Brigada. O adolescente foi apreendido e o teste do bafômetro apontou que ele não estava embriagado. Já o suspeito de atropelar o PM se negou a fazer o exame e foi preso por dirigir alcoolizado. Os dois carros foram apreendidos.

O policial arrastado foi levado para um hospital, pois apresentava várias escoriações no corpo. Ele foi afastado do serviço por tempo indeterminado por orientação médica.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Ator Werner Schünemann é feito refém durante assalto no RS (Postado por Erick Oliveira)

O ator gaúcho Werner Schünemann e sua família foram mantidos reféns durante um assalto à residência do artista no bairro Assunção, na Zona Sul de Porto Alegre. O ator interpretou o vilão Saulo Gouveia, da novela “Passione”, de Silvio de Abreu.

Segundo o delegado Juliano Brasil Ferreira, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) do Rio Grande do Sul, quatro ladrões armados de pistolas invadiram a casa do ator na noite de segunda-feira (6). “Os criminosos estavam de rostos à mostra, não usavam touca, e aparentemente não reconheceram o Werner”, disse Ferreira ao G1.

O grupo permaneceu na casa de Schünemann por cerca de uma hora e manteve como refém, além do ator e a namorada dele, duas filhas do artista. Também estava na casa uma funcionária do casal. A família foi ameaçada para que não procurasse a polícia, diz o delegado.
Após o assalto, a quadrilha fugiu no carro do ator, uma caminhonete. Werner Schünemann foi levado como refém, com o objetivo de evitar que a família procurasse a polícia, diz o delegado. Ele foi libertado cerca de 10 minutos depois, a alguns quilômetros de sua casa.

“Os bandidos pediram pelo cofre, mas o ator disse que não tinha cofre em casa. Então levaram jóias, celulares, notebooks e dinheiro, além de alguns aparelhos eletrônicos”, afirma o delegado.